A consequência para mulher de Anápolis que queria colocar linguiça onde não deveria

Agora, por tempo indeterminado, ela está proibida de entrar no local.
Lorraine de Oliveira dos Santos, de 27 anos,  foi levada na manhã desta quinta-feira (08) para o Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz Ilc, a cadeia pública de Anápolis, e por lá pode permanecer por muito tempo,no início da tarde de quarta-feira (07), ela chegou ao Presídio Estadual de Anápolis com uma marmita de comida para entregar ao esposo,como de praxe, os servidores do local abriram o recipiente para averiguar o alimento e encontraram uma longa linguiça.

Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), esse é um tipo de comida que não pode entrar na unidade,tamanha surpresa tiveram os agentes ao averiguar que aquela tripa não estava recheada apenas com carne e toucinho de porco, mas também com vários saquinhos de maconha. Não restou outra alternativa a jovem senão confessar o crime.(veja o vídeo aqui).

Antes de ser levada para Central de Flagrantes da Polícia Civil, Lorraine passou por exames clínicos,o delegado plantonista Cleiton Lobo a autuou pelo artigo 33 do Código Penal (tráfico de drogas). Se condenada, ela pode pegar de cinco a 15 anos de reclusão,a direção da unidade abriu procedimento administrativo para apurar o fato e adianta que, “por tempo indeterminado, a mulher está proibida de adentrar ao local”.

Fontes:Portal 6

Nenhum comentário: