terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Em um dia, MP de Goiás recebe 40 denúncias sobre João de Deus

A investigação contra o médium terá como ponto central o abuso sexual
Abadiânia a força-tarefa do Ministério Público de Goiás (MP-GO), criada para investigar os casos de abuso sexual que teriam sido cometidos por João Teixeira de Faria, o médium João de Deus, recebeu nesta segunda-feira (10), 40 contatos formais de vítimas. A Promotoria e a Polícia Civil começou a agendar os depoimentos das mulheres,as conversas informais ouvidas até o momento pelo MP-GO indicam que a investigação terá como ponto central o abuso sexual. 

Mas, além disso, será avaliada também a prática de outros crimes. Nem Promotoria nem polícia informaram quais seriam os demais delitos,as duas instituições se preparam para a possibilidade de pedir o fechamento preventivo da Casa Dom Inácio de Loyola, onde os atendimentos são realizados.“Temos ainda de avaliar os depoimentos que forem formalizados. Dependendo do que for constatado, essa hipótese não está descartada”, afirmou o coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal do Ministério Público de Goiás, Luciano Meireles.

A medida seria tomada para evitar a eventual prática de novos delitos,as investigações agora serão feitas de forma simultânea pelo MP-GO e pela Polícia Civil, que também formou um grupo específico para a investigação. A polícia recebeu o contato de mais duas mulheres. Além disso, no fim de semana, foram registrados dois boletins de ocorrência contra o religioso,promotores afirmam ser indispensável que vítimas formalizem as denúncias. Além de depoimentos, serão usados como prova laudos psicológicos.

Fontes:Exame

Nenhum comentário: