segunda-feira, 30 de julho de 2018

Pilates é arma na luta contra o estresse; entenda

Método ajuda a combater os principais sintomas como irritabilidade, ansiedade, dor de cabeça, falta de sono e atenção, entre outros
A pratica do Pilates só faz bem. São tantos os benefícios para o corpo e a mente que quem começa a praticar, fica difícil abandonar. Do aumento do condicionamento físico, passando pelo equilíbrio corporal e postural, o Pilates proporciona o bem-estar e ajuda a combater o estresse, mal que atinge grande parte da população ultimamente que vive na agitação das grandes cidades. 

Um dos principais pontos trabalhados no Pilates é a respiração e quando realizada corretamente pode ser a cura do estresse,a fisioterapeuta e professora de Pilates em Ribeirão Preto, Fernanda Affonso, explica que é ideal a correção da respiração dos praticantes durante as aulas. “A maioria das pessoas não se preocupa com a forma correta de respiração no dia a dia. 

E o grande diferencial do Pilates é trabalhar a respiração, corrigindo o aluno quando o necessário”. Segundo ela, uma respiração correta pode promover bons resultados contra o estresse e a ansiedade, pois melhora a oxigenação sanguínea e contribui para o relaxamento dos músculos. “A pratica do Pilates, unindo os exercícios e a respiração, elimina a tensão, graças à redução dos níveis de cortisol no sangue”, explica.

A profissional esclarece que com a pratica constante do Pilates, aliada às técnicas corretas de respiração, é possível eliminar as desagradáveis sensações que o estresse proporciona como irritabilidade, dores de cabeça, ansiedade, sensação de cansaço, falta de sono e atenção, entre outros. “Com a pratica semanal do Pilates é possível obter melhoras significativas no quadro de um paciente que foi detectado com estresse.

E o melhor, em muitos casos, é possível até dispensar o uso de medicamentos, para aqueles que fazem uso”, esclarece segundo ela, o Pilates acaba se tornando um método alternativo na cura do estresse pois a pratica constante dos exercícios faz com o organismo libere enzimas que estão associadas à sensação de prazer, combatendo assim o cortisol, hormônio que é produzido em excesso em casos de estresse.

Fontes:Notícias ao Minuto

Postar um comentário