domingo, 3 de junho de 2018

Após roubo de carga, dupla morre em troca de tiros com militares em Luziânia

Segundo a Polícia Militar, outros dois assaltantes conseguiram fugir durante confronto. Com levantamentos na cidade, os policiais prenderam outro suspeito em Anápolis
Dois homens morreram após confronto com militares do Comando de Operações da Divisa (COD) na noite desta sexta-feira (1°) em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. A dupla é suspeita de integrar uma quadrilha especializada em roubo de cargas que atua no Estado. Um outro suspeito de integrar o grupo criminoso foi preso em Anápolis,segundo o Tenente Richardson, do COD, a ocorrência começou na GO-010, após a dupla roubar um caminhão carregado com chocolates, mercadoria avaliada em R$ 500 mil. 
Ao passar pelo bloqueio realizado por militares do Batalhão Rodoviário, os criminosos trocaram tiros e conseguiram fugir,como apoio os policiais do COD localizaram o caminhão e a carga em uma fazenda que fica em Luziânia, numa região conhecida com Indaiá. “Lá nos deparamos com quatro criminosos, nos quais fomos recebidos por vários disparos e revidamos”, destaca.
Dois criminosos conseguiram fugir e outros dois foram atingidos. Eles foram socorridos e encaminhados para o Hospital Municipal da cidade, mas não resistiram aos ferimentos. No local, os policiais apreenderam quatro armas de fogo, sendo uma espingarda calibre 12, uma pistola 9mm e dois revólveres calibre 38, além de três veículos utilizados no roubo da carga (uma Toyota Corola, Ford Ranger e Fiat Strada).Os militares encontraram o motorista da carga amarrado nas proximidades do matagal. Apesar do susto, ele estava sem ferimentos.
Em levantamentos na sede da fazenda, os militares chegaram em Anatair Fernandes de Freitas, na sua residência localizada em Anápolis. Segundo o tenente, o homem é suspeito de conseguir os três veículos para o assalto,Anatair foi encaminhado à Polícia Civil da cidade, que vai investigar a quadrilha. O detido já é suspeito de envolvimento em outros roubos de carga e possui passagem por homicídio. Os suspeitos mortos não tiveram a identidade revelada.

Fontes:Mais Goiás

Postar um comentário