Procon Goiás autua distribuidora que estava vendendo botijão de gás a R$ 150 em Goiânia

Órgão recebeu nestes últimos sete dias 149 denúncias de municípios goianos e da capital acerca de preços e falta de combustíveis
Em momentos de crise e de dificuldades, ao invés de ajudar muitos comerciantes querem é tirar proveito da situação. A prova disso é que o Procon-Goiás recebeu nos últimos sete dias 149 denúncias, capital e do interior, sobre a prática abusiva de preços e falta de combustíveis em postos do Estado,para se ter ideia, na tarde desta segunda-feira (28), em um dos estabelecimentos denunciados, no Bairro Village Atalaia, ficou constatado, após verificação de documentos, a realização da venda de botijão de gás pelo valor de R$ 150.

A empresa foi autuada de imediato,as denúncias feitas na região metropolitana de Goiânia estão sendo fiscalizadas pela pela equipe do Procon. Já as denúncias dos demais municípios foram encaminhadas para o Ministério Público/CAO do consumidor para que os promotores dessas cidades, requisitem documentos e repassem ao Procon Goiás para apuração dos fatos.

A superintendente do Procon Goiás, Darlene Araújo, orienta e alerta que fornecedores devem manter as margens normais de lucro, obtidas antes da paralisação dos caminhoneiros, sob pena de aplicação das sanções cabíveis, que incluem multa e interdição, sem prejuízo da indenização pelos danos difusos,quem presenciar alguma prática de excesso nos preços de combustíveis ou de gás de cozinha deve denúncias ao Procon Goiás pelo telefone 151, presencialmente ou pelo ProconWeb. Além disso, o consumidor deve sempre exigir a nota fiscal ao abastecer.

Fontes:Redação

Nenhum comentário: