segunda-feira, 14 de maio de 2018

Jovem abusada sexualmente dentro de casa passa por exames no HMI

A mulher, de 20 anos, foi medicada com um coquetel de antibióticos, vacinas e antirretrovirais, para evitar doenças transmissíveis, e liberada em seguida
A jovem de 20 anos que foi abusada sexualmente por um homem de 23, na manhã deste domingo (13), passou por exames no Hospital Estadual Materno-Infantil (HMI), em Goiânia. Segundo a unidade, a mulher deu entrada no Pronto Socorro da Mulher (PSM) durante a tarde, foi medicada com um coquetel de antibióticos, vacinas e antirretrovirais, para evitar doenças transmissíveis, e liberada em seguida. Ela deve receber acompanhamento médico e psicológico no Ambulatório de Apoio a Vítima de Violência Sexual (AAVVS) do hospital no decorrer desta semana.

O crime sexual aconteceu na casa onde a vítima mora com a mãe, no Jardim Mariliza, em Goiânia, quando o suspeito arrombou a porta e invadiu o local. Ele ainda manteve a mãe da jovem, de 49 anos, em cárcere privado enquando cometia os abusos,de acordo com a Polícia Militar (PM), por volta das 5h, o jovem arrombou a porta da quitinete onde moram mãe e filha, trancou a mãe em um quarto e estuprou a moça, que sofre de transtornos de depressão, e inclusive era medicada.

Segundo a delegada Bruna Coelho, plantonista da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), uma vizinha percebeu a movimentação estranha e chamou a polícia. “Trata-se de quatro quitinetes no mesmo lote. Uma vizinha achou estranho a movimentação, ouviu gritos e barulhos da casinha ao lado e acionou a Polícia Militar. A PM chegou, fez uma averiguação no local e o rapaz estava saindo, naquele exato momento”, contou o suspeito foi preso e vai responder por estupro, roubo e cárcere privado. Com ele, foram apreendidos uma faca, tablet e celular das vítimas.

Fontes:Redação

Postar um comentário