Cuba faz duras críticas ao ataque dos EUA contra Síria

Comunicado foi divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores de país
Cuba expressou forte condenação em relação ao novo ataque perpetrado pelos Estados Unidos e alguns de seus aliados na noite de 13 de abril contra instalações militares e civis na Síria, usando como pretexto o suposto uso de armas químicas pelo governo sírio,"Essa ação unilateral, fora do Conselho de Segurança das Nações Unidas, constitui uma flagrante violação dos princípios do Direito Internacional e da Carta da organização, constituindo um ultraje contra um Estado soberano, que intensifica o conflito no país e na região", diz o comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores de Cuba.

O documento acrescenta que "os Estados Unidos atacaram a Síria sem ter demonstrado o uso de armas químicas pelo governo daquele país, apesar do fato de que a Secretaria Técnica da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) informou que uma equipe da Missão de Investigação de Fatos seria implantada em breve para inspecionar imediatamente a cidade de Douma, conforme solicitado pela Síria e pela Rússia".

Em sua condição de signatário original e parte da Convenção sobre Armas Químicas, Cuba "rejeita firmemente o uso dessas armas e outras de extermínio em massa, por qualquer ator e em qualquer circunstância e expressa sua solidariedade com o povo e o governo da Síria pela perda de vidas e danos materiais, como conseqüência desse ataque atroz". 

Fontes:Sputnik Brasil

Nenhum comentário: