quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Band desrespeita torcedora, clube vai à Justiça e programa sai do ar

Caso aconteceu durante o programa “Os Donos da Bola”, da afiliada TV Goiânia
Após ser levado ao ar e gerar uma repercussão negativa, programa Os Donos da Bola foi retirado do ar pela TV Goiania afiliada da Band. O anuncio foi feito em uma rede social oficial da emissora. Durante a apresentação do noticiário esportivo, na quarta-feira (21), perguntas de duplo sentido, com tom machista, foram feitas para as convidadas, musas de times goianos.

“Reconhecemos que a abordagem feita excedeu o tom. Em nenhum momento a intenção da emissora foi discriminar alguém, muito menos as mulheres. Pedimos desculpas por constrangimentos causados e como prova de que não compactuamos de forma alguma com o conteúdo veiculado, nem qualquer tipo de discriminação, a emissora decide desde já pela retirada do programa do ar”

Na quarta-feira (21), o apresentador Beto Brasil realizou uma entrevista com a torcedora e recém-eleita musa do Goiás Karol Barbosa, que foi surpreendida – ao vivo – com perguntas consideradas pelo clube, de cunho sexual e malicioso,as perguntas foram ao nível de: “Se seu nutricionista mandar você chupar uma laranja por que faz muito bem para a saúde, você chuparia um saco por dia?”; “Você é uma musa aberta às colocações dos outros?”; “Em um clássico contra o Vila, se o juiz põe pra fora, você mete a boca?”. 

Desconfortável, a musa chegou a comentar: “Essa frase aí não ficou muito boa”,o coordenador do Núcleo Artístico da emissora, Leandro Vieira, afirmou não entender a indignação do clube e da torcedora. “Eu não entendi porque o Goiás ficou tão nervoso, porque foi feito em comum acordo e ela topou”,no entanto, reforça que “a intensão não foi ofender”. “A intenção vai ser revelada no programa de hoje. 

Vamos chamar atenção para um assunto que é muito sério. Nossa intensão não foi discriminar nem nada”, afirma Leandro, que revelou estar muito ocupado para prolongar a conversa com a redação. Ele se negou a dizer quem foi o responsável pela elaboração das perguntas e limitou-se a dizer que as respostas são feitas durante o programa,ciente da ocorrência, a diretora da União Brasileira de Mulheres (UBM) e do Centro Popular da Mulher de Goiás, Lúcia Rincon, lamenta o episódio e revela indignação.

Fontes:Mais Goias

Postar um comentário