Polícia é enviada para presídio após clima de tensão retornar ao semiaberto em Aparecida de Goiânia

Área próxima à penitenciária foi isolada pelas forças de segurança. Há relatos de barulhos de tiros e novas fugas de detentos
Dezenas de viaturas das forças de segurança de Goiás, entre elas o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), o Choque e helicópteros do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) estão no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, onde uma nova rebelião estourou na noite desta quinta-feira (4), na Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Polícia Militar de Goiás (PM-GO).

De acordo com uma testemunha que trabalha no local e pediu sigilo de identidade, detentos da Ala C da penitenciária iniciaram uma nova invasão nas demais alas do espaço e tomaram o local conhecido como "Igrejinha". Vários presos que retornavam para o Complexo Prisional buscando assinar um documento de permissão para dormirem em casa, conforme determinação da Justiça, estão sendo orientados pelos agentes a irem embora por conta do motim. Ao menos quatro já se retiraram.

Uma área de cerca de 200 metros próxima ao presídio foi isolada e bloqueada pela PM-GO. Há relatos de barulhos de tiros e novas fugas de detentos. No entanto, ainda não surgiram informações sobre feridos, reféns ou mortos.

Na última segunda-feira (1°), uma rebelião foi organizada por detentos da ala C do Semiaberto que invadiram as alas A, B e D. No confronto, nove presos foram mortos, sendo dois deles decapitados, e 14 ficaram feridos. A unidade prisional foi incendiada e alguns corpos ficaram carbonizados,centenas de detentos fugiram após o motim. Até a noite desta quinta, 87 ainda estão foragidos, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP-GO).

Fontes:Redação

Nenhum comentário: