Ex-marido mandou matar cabeleireira em Inhumas por não aceitar separação, diz delegado

Corpo de Lorraine Fernandes, de 32 anos, foi encontrado na terça-feira (16) em canavial
A cabeleireira Lorraine Fernandes, de 32 anos, encontrada morta na terça-feira (16) após 20 dias desaparecida, foi assassinada a mando do ex-marido, Rogério Trindade do Couto, de 38, que não se conformava com o fim do relacionamento. A informação é do delegado de Inhumas, Humberto Teófilo, responsável pela investigação.

Humberto Teófilo afirma que o crime foi cometido por Dioy Belarmino dos Reis, de 18, ex-funcionário do supermercado do atual marido da cabeleireira. A vítima foi assassinada no mesmo dia em que sumiu. O executor e o mandante foram presos e serão indiciados por homicídio qualificado (feminicídio), sequestro, ocultação de cadáver e porte ilegal de arma.

O carro dela, um Honda Civic, foi encontrado no mesmo dia do desaparecimento, em 26 de dezembro, mas o corpo foi localizado somente ontem, em um canavial. O executor foi localizado em Mozarlândia.

O crime

Antes de cometer o assassinato, Dioy pediu carona para Lorraine em uma esquina, logo após ela deixar a agência bancária em que estva. No caminho, ele disse que iria matá-la a mando de Rogério, ex-marido da vítima, o que gerou uma discussão dentro do veículo.

Eles se dirigiram a uma região periférica da cidade de Inhumas, acompanhados de perto por Rogério, que seguia o veículo. Com uma pistola calibre 38, Dioy desferiu três tiros contra a cabeça de Lorraine, que foi amarrada e deixada em um canavial pelos dois homens,para a realização do crime, Rogério havia prometido o pagamento de R$ 5 mil a Dioy, o que não foi feito. Rogério nega participação no crime, mas Dioy confessou e explicou toda a trama.

Fontes:Redação

Nenhum comentário: