Justiça indicia quatro pessoas por morte de jovem baleada 11 vezes

Misael Pereira Olair é acusado de feminicídio e pode pegar até 30 anos de prisão
A Polícia Civil de Goiás indiciou nesta segunda-feira (13) quatro suspeitos no envolvimento do assassinato da estudante Raphaella Noviski, de 16 anos, em Alexânia,o autor dos onze tiros que atingiram o rosto da adolescente, Misael Pereira Olair, de 19 anos, foi indiciado pelo crime de feminicídio, assim como Davi José de Souza, de 49 anos, que levou o assassino até a escola. Eles podem pegar pena de até 30 anos de prisão.

Os dois homens que venderam o revólver a Misael, José Alberto Moreira dos Santos e Wilkenedy Gomes dos Santos, foram indiciados por comércio ilegal de arma de fogo. De acordo com a a delegada Rafaela Wiezel, responsável pela investigação, Wilkenedy era o dono do revólver, vendido por mil reais. A arma foi deixada para ele por um primo, que morrera na semana anterior. José Alberto negociou a venda e ganhou comissão de 300 reais. A polícia não encontrou indícios de os dois soubessem do plano de Misael de matar Raphaella e, por isso, eles não foram responsabilizados por participação no assassinato.

Em depoimento à polícia, Misael afirmou que decidiu matar Raphaella porque “sentia ódio” da adolescente. “Ele contou que tentou namorá-la várias vezes, mas sempre era rejeitado. E, a cada vez que dava errado, ele sentia esse ódio crescendo dentro dele. Foi então que comprou a arma”, contou a delegada Rafaela Wiezel. O crime aconteceu no último dia 6,preso em flagrante, Misael confessou que planejava cometer suicídio após o assassinato.

Fontes:Tony Junior

Nenhum comentário: