segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Motorista do Uber suspeito de estupros combinava corrida e usava lanterna de choque contra vítimas

Investigações começaram após o primeiro caso em novembro, durante as investigações ocorreram mais um estupro e a tentativa
O motorista da Uber, Alexandre Rodrigues de Sousa, 41 anos, foi preso suspeito de estuprar duas mulheres e tentar estuprar uma terceira entre novembro e dezembro de 2016, em Goiânia. A prisão ocorreu na madrugada de sexta-feira (27).

Segundo a delegada Ana Elisa Gomes, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Alexandre abordava as vítimas na saída de festas, se apresentava como motorista do Uber combinava um valor fixo pela corrida e em seguida desligava o aplicativo. Com isso, as vítimas não sabiam informar o modelo e a placa do carro.

As investigações começaram após o primeiro caso no início de novembro. No decorrer das investigações ocorreram mais um estupro e a tentativa. Além dos estupros, Alexandre ainda roubava os celulares, pertences pessoais e agredia as vítimas com uma lanterna que dá choques apreendida no momento da prisão. “Ele era extremamente violento e imobilizava e agredia as mulheres com uma lanterna que dá choques. Relatório médicos confirmam as queimaduras deixadas pelos choques”, explicou Ana Elisa.

Durante a apresentação, Alexandre, que é casado e tem uma filha pequena, falou somente que era motorista da Uber há um ano e que não iria se pronunciar sobre a prisão.

Fontes:Redação

Postar um comentário