sábado, 28 de janeiro de 2017

Governo busca parcerias para combater o déficit habitacional em Goiás

Prefeitos terão que ceder terrenos e mão de obra para a construção das casas
O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), está fazendo um levantamento junto aos prefeitos de 190 municípios goianos para firmar parcerias no sentido de dar andamento à política pública de combate ao déficit habitacional em Goiás. A intenção é cumprir a meta anunciada pelo governador Marconi Perillo de priorizar a habitação e construir 30 mil moradias neste ano.

Segundo o presidente da Agência, Luiz Stival, “o governador determinou esta missão com muita ousadia”. Ele adianta que os prefeitos deverão ceder os terrenos e a mão de obra para a construção das unidades habitacionais, enquanto o Estado e a Caixa Econômica Federal (CEF) ficarão responsáveis pelo aporte financeiro.

“Estamos fazendo uma força-tarefa onde está envolvido um grupo técnico de alta competência da Agehab e da Caixa Econômica Federal para estruturarmos e viabilizarmos este programa. Nós já estamos comunicando os prefeitos por meio de cartas para indicarem as áreas para o planejamento e, a partir daí, vamos catalogar para que depois o governador fazer o lançamento (do programa) no começo de fevereiro”, afirma.

Déficit habitacional

Nas 57 cidades contempladas com menos de 60 unidades, de acordo com o critério pré-estabelecido do déficit habitacional, os convênios serão firmados diretamente com as prefeituras, por meio do programa Cheque Mais Moradia com a liberação de R$ 20 mil por cada moradia. Já os municípios que serão contemplados com 60 ou mais unidades, haverá também a participação da CEF. Luiz Stival informou que 56 cidades goianas já conseguiram zerar o déficit habitacional.

Fontes:Mais Goiás

Postar um comentário